Igreja Evangélica Apostólica

siga-nos no twitter facebook

igreja

Artigos

Ouve Israel: - O Senhor nosso Deus é o Único SENHOR. (Deut. 6:4) - Parte 1

Em um estudo mais profundo na história da igreja, podemos constatar que no decorrer dos dois primeiros séculos, quão grande foram as controvérsias doutrinárias no meio da igreja. Vemos que alguns líderes religiosos da época até se levantaram numa tentativa por solucionar tais divergências ideológicas, tentativa esta porém, frustrada, porque, apesar dos esforços desses líderes, eles fizeram a igreja se desviar mais ainda dos verdadeiros ensinamentos que Cristo comissionara aos seus apóstolos

Um dos ensinamentos que até hoje perdura no meio cristão sendo motivo de divisão entre  igrejas, é a doutrina da Trindade que apresenta três pessoas distintas na divindade, doutrina esta que vai contra a doutrina da Unicidade defendida por nós, que afirma a existência de um único Deus porém em três manifestações.  Nosso comprometimento é com as Sagradas Escrituras e não com os pensamentos humanos. O próprio Apóstolo se preocupava com o ensinamento correto da Palavra, e afirmou, "... anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. A minha palavra, e a minha pregação, não consistiu em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder;" 1 Cor.2:1 e 4 e ainda, ". . . não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade." II Cor.4.2.

Como a Doutrina da Trindade foi implantada no meio do povo cristão, trazendo tantas mudanças à sã doutrina, e até hoje provoca divisões de pensamentos no meio da igreja? O que mudou desde a fundação da Igreja até nossos dias, qual era o ensinamento do Mestre? O que os apóstolos ensinavam?

Diante de tais questionamentos, cabe-nos fazer uma análise buscando na história da igreja onde as mudanças começaram e atingiram a doutrina apostólica, e mostrar qual é verdadeiro ensinamento da Palavra de Deus.

Da Fundação da Igreja Apostólica a 313 A.D

 

 

A palavra igreja vem do grego ekklesiaque tem origem em kaleo ("chamo ou convosco"). Na literatura secular, ekklesia referia-se a uma assembléia de pessoas, mas no Novo Testamento (NT) a palavra tem sentido muito mais especializado. Na literatura secular podia-se usar a palavra ekklesia para denotar um levante, um comício, uma orgia ou uma reunião para qualquer outra finalidade. Mas o Novo Testamento emprega ekklesia com referência à reunião de crentes cristãos para adorar a Cristo.A Igreja também é chamada de "corpo de Cristo". 

 

Sua Fundação

 

Após a ressurreição de Cristo, passaram-se quarenta dias. Jesus havia dado as instruções finais aos seus discípulos e ascendeu aos céus (Atos 1.1-11). Os discípulos voltaram à Jerusalém e permaneceram por alguns dias em jejum e oração, aguardando que a promessa da vinda do Espírito Santo se cumprisse, o qual Jesus disse que enviaria. Havia cerca de 120 pessoas, seguidores de Jesus reunidos aguardando a promessa .

Cinqüenta dias após a Páscoa, no dia de Pentecoste, diz as Sagradas Escrituras que um som como um vento impetuoso encheu a casa onde o grupo se reunia. Línguas de fogo pousaram sobre cada um deles e começaram a falar em línguas diferentes da sua conforme o Espírito Santo os capacitava. Os visitantes estrangeiros ficaram surpresos ao ouvir os discípulos falando em suas próprias línguas. Alguns até zombaram, dizendo que deviam estar embriagados (Atos 2.13). Mas Pedro pondo-se em pé e com intrepidez fez calar a multidão e explicou que a Profecia feita por Joel estava se cumprindo no meio deles e que eles eram testemunhas do grande derramamento do Espírito Santo predito pelo profeta no Antigo Testamento (Atos 2.16-21; 2.28-32). Alguns dos que testemunharam o acontecido, e após a pregação de Pedro perguntaram o que deviam fazer para receber o Espírito Santo, e Pedro prontamente disse: "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo " (Atos 2.38). Naquele mesmo dia, cerca de 3 mil pessoas aceitaram a Cristo como seu Salvador e foram batizados em nome de Jesus Cristo.(Atos 2.41).

Durante alguns anos Jerusalém foi o centro da igreja. O governo romano, os líderes judeus e os próprios judeus estavam certos, de que os seguidores de Jesus eram apenas outra seita do judaísmo, suspeitavam que os cristãos estavam tentando começar uma nova "religião de mistério" em torno de Jesus de Nazaré.

Mesmo nos dias atuais de sua fundação, algumas discordâncias já havia no meio da jovem igreja. Muitos dos cristãos primitivos continuaram a cultuar no templo (Atos 3.1) e alguns insistiam em que os convertidos gentios deviam ser circuncidados (Atos 15). Mesmo assim, os dirigentes judeus logo perceberam que os cristãos eram mais do que uma seita.

Jesus durante seu ministério aqui na terra, havia ensinado aos judeus que Deus faria uma Nova Aliança com aqueles que lhe fossem fiéis (Mateus 16.18); e ele havia selado esta aliança com seu próprio sangue (Lucas 22.20). De modo que os cristãos primitivos proclamavam com ousadia haverem herdados os privilégios  que Israel conhecera outrora. Vemos que não era simplesmente uma parte de Israel - era o novo Israel (Apocalípse  3.12; 21.2; Mateus 26.28; Hebreus 8.8; 9.15). "Os líderes judeus certamente se apossaram de temor, porque este novo e estranho ensino não era um judaísmo estreito, mas fundia o privilégio de Israel na alta revelação de um só Pai e um só Deus de todos os homens."

Autor

Nome: Helena Correia

Cargo: Secretária da Igreja Sede - Campinas

E-mail: helena@itapolis.com


Ver mais
ministérios UFAP Missões UJAP

Rua Otávio Mazzotini 584 - Jardim do Lago - Campinas - SP
contato@igrea.org.br